Vamos a segunda parte das tarefas que podem ser feitas por você sem a necessidade de contratar um profissional. É o lado mais prático e funcional do famoso “Faça Você Mesmo”, o lado menos “artístico” porém, super necessário. Você sabe como e quando surgiu este conceito? O termo “Do It Yourself” iniciou nos Estados Unidos em uma época em que a mão de obra era extremamente cara. As empresas viram neste período a oportunidade de criar produtos que facilitassem a colocação por conta própria do consumidor, com manual de instrução e passo-a-passo. No Brasil importamos com o nome de “Faça Você Mesmo” e podemos chamar também de bricolagem, termo originário do francês “Bricolage”.

 

Confira as outras 20 tarefas para você por a mão na massa de forma autosuficiente e econômica. Se desejar saber como fazer as outras tarefas comuns aos lares reveja o post com a parte 1.

 

21. CRIAR CAPA PARA O SOFÁ (Difícil)

 

 

1. Prefira sarja peletizada, que não encolhe; para cobrir um sofá de três lugares com almofadas fixas, use 12 m de tecido, com cerca de 1,60 m de largura; para dois lugares, use 10 m.
2. Meça a área de assentos, do encosto, dos braços e das costas.
3. Corte o tecido de acordo com as medidas, deixando 2 cm a mais de cada lado para a costura; no encontro do assento com o encosto, deixe 3 cm.
4. Leve cada parte do tecido até o sofá e apare as sobras; nas áreas irregulares, use um molde de papel para cortar o tecido
5. Costure o assento com o encosto; depois, os braços e plaquetas (parte de frente do braço do sofá); o tecido das costas deve ter 4 cm a mais para a aplicação de um zíper opcional no meio do tecido.
6. Costure as costas da capa, com a abertura do zíper apontando para baixo; coloque a capa sobre o sofá e risque a barra com lápis; corte o tecido, mantendo 4 cm a mais; para fazer a barra, dobre o tecido e costure-o.

 

22. ESCOLHER A PINTURA A PARTIR DAS DIMENSÕES DO CÔMODO (Muito fácil)

 

1. A pintura pode modificar a noção espacial de um lugar; para “alongar” paredes, pinte-as em tons escuros e use branco no teto.
2. Quando o pé-direito é muito alto, fica mais aconchegante usar no teto uma cor mais escura do que a das paredes.
3. Cores escuras nas paredes dão a sensação de um espaço menor; neste caso, escolha uma delas e pinte as outras de branco.

 

23. ELIMINAR BOLHAS EM SUPERFÍCIES PINTADAS (Fácil)

 

1. Remova a massa corrida no local da bolha com uma espátula e lixe.
2. Aplique uma demão de fundo preparador de paredes à base de água (seladora); corrija as imperfeições com massa acrílica e lixe de novo.
3. Para que a pintura não fique diferente do restante da parede, é aconselhável pintá-la por inteiro novamente.

 

24. PINTAR PORTAS (Fácil)

 

1. Se a intenção é deixar a porta com superfície brilhosa, use tinta esmalte; as opções à base de água secam logo e não têm cheiro forte.
2. Com chave de fenda, retire as maçanetas, o espelho e trincos; lixe bem a porta para a nova tinta ser absorvida; limpe com pano úmido.
3. Corrija possíveis desníveis aplicando massa para madeira com a ajuda de uma espátula.
4. Lixe novamente até que a superfície fique totalmente lisa; com uma fita-crepe, proteja todo o contorno da porta.
5. Dilua a tinta de acordo com a informação do fabricante e coloque-a em uma bandeja; use o rolo para a superfície e, para pintar o batente, utilize a trincha.
6. Deixe secar por quatro horas e passe a segunda demão; retire a fita crepe e instale novamente o sistema de trancamento.

 

25. TEXTURIZAR PAREDES (Médio)

 

1. Prepare a área a ser texturizada com lixa nº 80; retire o pó com um pano seco.
2. Espalhe, com desempenadeira, a massa acrílica riscada em área aproximada de 1 m2; para textura uniforme, deslize o rolo seco no sentido vertical –quanto mais vezes, mais fina fica a textura; repita em toda a parede.
3. Para textura com desenhos, use espátula dentada fina; espalhe a massa em aproximadamente 1 m2.
4. Faça movimentos com a parte denteada; esses movimentos podem ser meia-lua, ondas ou quadrados verticais e horizontais; complete toda a área da mesma forma e espere secar.

 

26. FAZER UM JARDIM VERTICAL (Médio)

 

1. Escolha uma treliça: há opções de plástico ou bambu em lojas de jardinagem
2. Para dar acabamento, estique uma manta de fibra de coco sobre ela; prenda com abraçadeiras de náilon
3. Fixe a estrutura na parede com buchas e parafusos; o ideal é prender a parte superior da treliça
4. Compre vasos meia-lua com furos na parte de trás; passe arames pelos furos, formando ganchos para fora; enganche os vasos à manta de fibra na altura das hastes horizontais da treliça; rosqueie o arame atrás

 

27. INSTALAR VARAL DE TETO (Médio)

 

1. Faça quatro furos no teto com broca de 6 mm; insira as buchas e rosqueie os ganchos com as carretilhas simples.
2. Faça dois furos na parede com broca de 6 mm, a 10 cm do teto, mantendo 10 cm entre eles também; insira as buchas nos furos e rosqueie os ganchos com as carretilhas duplas; o centro entre os dois furos devem estar alinhado com o centro dos furos do teto.
3. Fure a parede a 1,5 m do chão em um ponto alinhado com as carretilhas duplas; insira uma bucha no furo e rosqueie o gancho.
4. Corte a corda ao meio; dobre uma das partes e passe as duas pontas nos orifícios de uma das carretilhas da parede e também nos orifícios de duas das carretilhas instaladas no teto; repita a operação com o outro pedaço de corda, na lateral oposta; amarre as pontas nos furos laterais do varal.
5. Levante o varal até o teto, deixe descer dez centímetros do teto e dê um nó na altura do gancho, para prendê-lo; faça outro nó na posição de manuseio da roupa e está pronto.

 

28. LIMPAR CALHAS (Muito fácil)

 

1. Suba numa escada; com luva, retire os resíduos; use uma colher de pedreiro se preferir.
2. Quando completar a limpeza, desça com os resíduos e suba novamente com uma mangueira; enxague a calha com água abundante.
3. Caso sua calha seja de aço galvanizado ou alumínio, pinte-a com tinta betuminosa para que tenha maior durabilidade.

 

29. INSTALAR DIMMER (Fácil)

 

1. Desligue a chave geral; com chave de fenda ou phillips, desparafuse o espelho do interruptor.
2. Desparafuse, na parte interna, os parafusos que prendem o interruptor à caixa elétrica.
3. Puxe cuidadosamente o interruptor para fora da caixa elétrica e desconecte os dois fios ligados a ele.
4. Faça a conexão com os dois fios do novo dimmer; em alguns modelos, essa conexão é feita ligando os fios da rede elétrica a pequenos parafusos.
5. Empurre o regulador de tensão para dentro da caixa de forma que os furos usados para prender o novo aparelho coincidam com os orifícios da caixa elétrica; coloque os parafusos.
6. Volte a ligar a chave geral e teste o aparelho.

 

30. INSTALAR CHUVEIRO ELÉTRICO (Fácil)

 

1. Desligue a chave geral da casa; desinstale o chuveiro antigo.
2. Passe fita veda-rosca no tubo da parte de trás do chuveiro; rosqueie o aparelho no encanamento da parede.
3. Para ligar os fios, use conector (a melhor opção é a peça de porcelana); agrupe os dois fios de eletricidade e, por último, o fio-terra (em geral, verde); se não for usado um conector, encape cada uma das ligações com fita isolante.
4. Antes de ligar a chave geral, ligue a torneira; deixe escorrer água fria por 20 segundos; escolha, no aparelho, a opção de temperatura e está pronto.

 

31. TROCAR TOMADA E INTERRUPTOR (Fácil)

 

1. Desligue a chave geral de energia; com chave philips retire os parafusos do interruptor.
2. Solte os dois parafusos de dentro da peça com uma chave de fenda e puxe o interruptor para fora do buraco da parede para chegar aos fios.
3. Com uma chave de fenda, solte a fiação acoplada na parte preta do interruptor.
4. Prenda os fios no interruptor novo; parafuse a parte interna da tomada com chave de fenda e a parte externa com chave philips.

 

32. CONSERTAR TORNEIRA PINGANDO (Médio)

 

1. Feche o registro; desaperte o pino na parte superior da torneira com um alicate e retire-o.
2. Com chave de fenda, abra o parafuso interno da torneira; solte a parte de cima com chave inglesa.
3. Remova-a; se o vedante (courinho) estiver ajustado, será necessário trocar a torneira; se o vedante estiver solto, retire-o.
4. Encaixe o novo courinho no pino e fixe bem; coloque a parte de cima da torneira; rosqueie com um alicate.
5. Coloque o parafuso novamente na peça e aperte com chave de fenda; encaixe o pino superior da torneira manualmente ou com alicate.

 

33. O QUE FAZER COM O ENTULHO DA REFORMA (Muito fácil)

 

1. Para grandes reformas, o indicado é a contratação de serviço de caçamba; os diferentes materiais devem ser depositados em sacolas separadas.
2. Para sobras de pequenos reparos, a prefeitura oferece os Ecopontos (www.ecopontosp.com.br ), que recebem até 1 m³ por pessoa de restos de tubos, madeiras, tijolo ou cimento e até mesmo restos de poda de árvore.
3. O serviço é gratuito e os materiais devem ser entregues ensacados.

 

34. INSTALAR OLHO MÁGICO (Fácil)

 

1. Meça a altura em que ficará o olho mágico, marque com lápis o local do furo, no centro da porta.
2. Introduza a broca chata na furadeira, posicione na marcação e fure; faça a limpeza do local.
3. Desrosqueie as partes do olho mágico e coloque o “binóculo” no lado externo.
4. O kit vem com uma borracha de vedação, que deve ficar do lado interno; coloque a parte “visor” e rosqueie até unir as duas partes.

 

35. DESENTUPIR RALO DE PIA (Fácil)

 

1.  Instale a mangueira em uma torneira; coloque a mangueira no interior do encanamento afetado.
2. Abra a torneira e deixe a água sair com potência, use panos nas laterais para a água não espirrar; os resíduos saem pelo próprio ralo.
3.  Caso ele continue entupido, localize a saída do encanamento e posicione um balde embaixo; abra a tampa de saída com uma chave de tubos e conexões.
4. Espere sair o fluxo de água preso e coloque a mangueira no encanamento; abra a torneira e deixe a água sair; após o procedimento, feche bem o bocal.

 

36. PINTAR UMA PAREDE LISTRADA (Médio)

 

1. Prefira tintas acrílicas; pinte a parede com a cor mais clara; espere secar.
2. Com lápis e trena, marque pequenos pontinhos para traçar o desenho das listras –verticais, horizontais, largas, estreitas, uniformes ou variadas.
3. Junto ao traçado, aplique a fita-crepe para demarcar as listras e limitar a área da tinta; a fita deve ser aplicada junto ao traço feito a lápis e não sobre ele.
4. Espere secar a tinta anterior para aplicar uma nova demão; eleja as listras de uma mesma cor e pinte-as de uma só vez.
5. Espere a tinta secar cerca de quatro horas (veja recomendação do fabricante) e, com cuidado, retire a fita-crepe.

 

37. HIGIENIZAR A CAIXA D’ÁGUA (Médio)

 

1. Feche o registro da caixa-d’água um dia antes; use a água normalmente, checando o nível do reservatório; deixe sobrar uma altura de 15 cm de água lá dentro.
2. Bloqueie a saída da caixa com bucha; a limpeza das paredes deve ser feita com a água do reservatório e esponja de náilon, sem sabão ou outros produtos; retire a água suja com baldes.
3. Libere a saída de água e abra o registro até que a caixa fique cheia; acrescente um litro de água sanitária ou um copo de hipoclorito de sódio; feche o registro novamente e deixe a água em repouso por duas horas.
4. Para desinfetar a tubulação, abra as torneiras, acione as descargas e espere a caixa esvaziar; essa água não deve ser consumida; volte a abrir o registro e espere a caixa encher.

 

38. CONSERTAR VAZAMENTO DE DESCARGA (Médio)

 

1. Feche o registro e a tampa da privada para nada cair lá dentro; levante a tampa da válvula e retire os dois parafusos laterais, para removê-la.
2. Gire a peça em forma de cruz (cruzeta) no sentido horário até travar e acione a descarga para certificar-se de que a água foi estancada.
3. Solte o parafuso central e retire a cruzeta; com chave hidra, solte a tampa de rosca da válvula.
4. A peça que sobrou chama-se reparo; ele deve ser trocado por um novo; leve a peça quando for comprar a nova; ela deve vir com uma pequena borracha redonda chamada retentor.
5. Substitua, no centro da tampa, o retentor antigo; após encaixar o novo reparo, coloque a tampa de rosca, a mola e a cruzeta com parafuso; gire a cruzeta sentido anti-horário para liberar a passagem de água; recoloque a tampa de acabamento.

 

39. INSTALAR TORNEIRAS DE PIA DE BANHEIRO (Difícil)

 

1. Feche o registro; debaixo da pia, solte as porcas com a chave ajustável ou a chave de lavatório e desconecte as torneiras dos canos.
2. Caso o conjunto antigo tenha uma cabeça pulverizadora e mangueira, remova a porca
da cabeça pulverizadora.
3. Remova o conjunto antigo de torneira da pia; na torneira nova, coloque de cinco a oito voltas de veda-rosca; coloque a nova torneira na posição de encaixe.
4.  Coloque as arruelas e porcas no conjunto debaixo da pia e aperte com chave de lavatório; as juntas devem estar alinhadas.
5. Conecte a torneira com tubos flexíveis às linhas de fornecimento de água, que ficam na parede; para isso, use uma chave para prender a conexão e outra para girar a porca da linha.
6. Libere a água; deixe correr para limpar o sistema; se houver vazamento, refaça o procedimento e verifique se há conexões frouxas.

 
40. SUBSTITUIR ASSENTO E TAMPA DO VASO SANITÁRIO (Fácil)

 

1. Fotografe a bacia antes da compra; para cada uma há um assento específico.
2. Os parafusos de fixação, em geral, permitem quatro posições de ajuste, de acordo com o tamanho do vaso.
3. Os parafusos devem transpassar o furo na parte de trás da bacia de forma que a rosca fique na parte de baixo; rosqueie as porcas
4. Encaixe o assento pressionando-o; aperte as porcas até o final da rosca.

 

Agora quando surgir algum imprevisto em sua casa dê uma conferida neste post e no anterior antes de chamar alguém para fazer o serviço. Dependendo da situação você conseguirá fazer sozinho.